A luta contra a violência de gênero na política

26:55
 
שתפו
 

Manage episode 336984385 series 2527084
על ידי O Globo התגלה על ידי Player FM והקהילה שלנו - זכויות היוצרים שמורות למפרסם, לא ל-Player FM, והשמע מוזרם ישירות מהשרתים שלכם. הירשמו כדי לעקוב אחר עדכונים ב-Player FM, או הדביקו את כתובת העדכונים באפליקציות פודקאסט אחרות.
Há um ano, começava a valer a lei que tornou crime "assediar, constranger, humilhar, perseguir ou ameaçar" uma candidata ou uma parlamentar já eleita e as eleições de outubro serão as primeiras em que a nova legislação estará em vigor. Por isso, o MPF e o TSE se uniram para facilitar os canais de denúncia. Mesmo assim, a violência política faz parte da rotina de vereadoras, deputadas e senadoras brasileiras, atacadas nas redes sociais e até no plenário das casas legislativas. Vítimas de racismo, transfobia e gordofobia, muitas vezes chegam a ser ameaçadas de morte. Só nas últimas semanas, a deputada federal Sâmia Bomfim (Psol-SP) e a ex-deputada Manuela D'Ávila (PCdoB-RS) foram vítimas de ameaças de morte, comentários sexuais sobre elas e nem seus filhos, que ainda são crianças, foram poupados. Mas as agressões não se limitam ao campo virtual. Na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), as ofensas foram verbais: o deputado Rodrigo Amorim (PTB) se referiu à vereadora de Niterói, Benny Briolly (Psol), negra e travesti, como uma "aberração da natureza". No Ao Ponto desta segunda-feira a repórter Paula Ferreira mostra como, mesmo após a lei que deveria proteger as parlamentares contra a violência política de gênero, os ataques contra elas ainda são frequentes. Também analisa qual é o cenário para as eleições deste ano, primeira votação com a legislação em vigor.

1109 פרקים