RFI Convida - Igreja aberta durante pandemia fere princípio do amor ao próximo, a base da religião, afirma CONIC

6:55
 
שתפו
 

Manage episode 289368308 series 1089765
על ידי France Médias Monde and RFI Brasil התגלה על ידי Player FM והקהילה שלנו - זכויות היוצרים שמורות למפרסם, לא ל-Player FM, והשמע מוזרם ישירות מהשרתים שלכם. הירשמו כדי לעקוב אחר עדכונים ב-Player FM, או הדביקו את כתובת העדכונים באפליקציות פודקאסט אחרות.
O Supremo Tribunal Federal do Brasil discute nessa quarta-feira (7) a polêmica questão da abertura das igrejas e outros templos durante a pandemia, após uma série de declarações contraditórias sobre o fechamento obrigatório dos locais de culto no país. O Conselho Nacional das Igrejas Cristãs (CONIC), que preconiza as atividades online desde o início do surto em 2020, critica a dimensão política do episódio e lembra que ao desrespeitar as regras sanitárias, se fere um dos princípios de base de qualquer religião: a preservação da vida e o amor ao próximo. “Desde o início da pandemia, em março do ano passado, a nossa decisão foi orientar pela não realização de celebrações presenciais”, explica Romi Bencke, secretária-geral do CONIC. “As igrejas membros do Conselho se organizaram e a maioria das atividades tem sido feita de forma online. A opção, quando há atividades presenciais, é fazer de forma híbrida: a celebração é transmitida via youtube, por exemplo, e a participação [no templo] é limitada”, detalha. Mas isso não quer dizer que todos os líderes religiosos respeitem a regra e a situação varia de uma comunidade para outra. “As igrejas, como a sociedade, também têm as suas polarizações internas. Existem lideranças religiosas que não aceitam o fato de não poder ir até a igreja fazer a sua celebração”, comenta a pastora da Igreja evangélica de confissão luterana no Brasil. Ela explica que, quando esse tipo de divergência ocorre, o CONIC não pode intervir e se restringe a lembrar as preconizações e aconselhar os líderes religiosos. “Tem comunidades que não aceitam não se reunir. Nesses casos, o que se tem feito é estabelecer um limite de número de pessoas, a utilização de máscaras, e fazer atividades em ambientes bem arejados”. Igreja como curral eleitoral Mas para Romi Bencke o debate sobre a abertura ou não dos locais de culto é também político, com igrejas que fazem lobby junto às instituições governamentais. “Isso é grave pois muitas vezes se cede a essas pressões por causa de questões relacionadas a voto”, alerta a secretária-geral do CONIC. “Muitas igrejas têm se tornado o que a gente chama de curral eleitoral. E isso é o pano de fundo dessa discussão atual no Brasil, pois no ano que vem tem eleição e parte dessas pressões tem muito a ver com negociação para apoio eleitoral no futuro”, denuncia. No entanto, ela insiste que a partir do momento em que há qualquer forma de pressão para manter uma atividade presencial nas igrejas e templos, muito além da questão política, trata-se de um desrespeito dos fundamentos da religião. “Está se ferindo um dos principais mandamentos da nossa tradição religiosa, que é o amor ao próximo e o cuidado com a vida”. “O Brasil, daqui poucas semanas, pode alcançar a marca de 400 mil mortes”, insiste a pastora, “E a gente sabe que a aglomeração, dentro ou fora da igreja, é um dos desencadeadores da Covid-19. Então a nossa responsabilidade maior agora precisa ser evitar as aglomerações, em coerência com o mandato religioso de cada comunidade de fé”, finaliza. Ouça a entrevista completa clicando acima.

1169 פרקים